fbpx

Como clarear dentes escurecidos por tratamento de canal?

Clareamento Endógeno: Clareando só um dente

Você já sofreu algum tipo de trauma, como uma batida ou tomou um tombo, que atingiu sua boca, ou já tratou de canal de algum dente da frente e esses dentes escureceram? Bom, esses são alguns motivos que a cor de um ou mais dos seus dentes tenha alterado para um tom mais escuro. Nestes dentes, a mudança de cor varia entre o amarelado e acinzentado, destacando bem dos demais dentes.
Isso causa desconforto e constrangimentos para os pacientes que tem um ou mais dentes da frente escurecidos. Existem pessoas que podem apresentar problemas de socialização e de autoestima por ter um ou mais dentes escurecidos, levando a desarmonia do sorriso.
Para corrigir esse problema, indicamos o clareamento dental interno ou clareamento endógeno. É um método eficaz e que apresenta resultados satisfatórios.

Indicações do Clareamento Endógeno

Como já dissemos, o clareamento endógeno é indicado para pessoas cujos dentes sofreram algum tipo de trauma ou que já passaram por um tratamento endodôntico (tratamento de canal), o que levou ao escurecimento dos dentes.
As razões que levam o canal a escurecer são várias: mas as principais seriam o derramamento de sangue na parte interna pelo trauma sofrido e a limpeza inadequada do conduto do dente durante o tratamento e na sua finalização. Os produtos e a medicação usados dentro do dente para realizar o tratamento endodôntico dentro do canal também podem levar ao escurecimento da estrutura dental.

Este escurecimento pode acontecer em qualquer tratamento endodôntico, mesmo os tratamentos sendo bem conduzidos. O importante é saber que para realizar o clareamento endógeno, este tratamento de canal tem de ser muito bem realizado para que os produtos utilizados no clareamento não penetrem na raiz do dente, levando a casos de reabsorção interna, enfraquecendo a estrutura dental. Essa talvez seja a maior e mais importante indicação para o tratamento: Canal bem feito e bem finalizado.

Qualidade do tratamento endodôntico

Caso o tratamento de canal não esteja bem feito, o ideal é encaminharmos o paciente para o retratamento endodôntico. O especialista irá remover o material usado para obturação do canal, limpar o conduto novamente e fazer uma nova obturação deste conduto. Com a obturação do conduto adequada, podemos segui em frente e realizar o clareamento.
Ao lado, vemos um retratamento endodôntico. Este é um dente molar, mas a intenção aqui é que você entenda o que é o procedimento. Perceba que esse material branco, na primeira imagem, não chega até a ponta da raiz. Após o retratamento, este material chega até a ponta, evidenciando que todo o conduto do canal foi limpo e obturado, ou seja, selado, para que aquele canal não sirva de porta de entrada para as bactérias no nosso corpo, podendo gerar sérias infecções.

Como é feito o Clareamento Endógeno?

A técnica para este tipo de clareamento usa o peróxido de hidrogênio como agente clareador, que é aplicado na parte interna do dente. Fazemos uma abertura na parte de trás do dente, para ter acesso ao canal. Fazemos uma proteção na entrada do canal e o material clareador é aplicado. Este material é trocado uma vez por semana. Para potencializar os resultados podemos utilizar também o gel usado no clareamento dental de consultório, por ser um material com maior poder de oxidação. Esse processo normalmente dura de 3 a 4 sessões para obtermos resultados satisfatórios.

O tratamento é opcional: riscos e consequências

Não existem riscos à saúde se você optar por não fazer o clareamento interno. No entanto, o paciente acaba sentindo uma grande diferença e percebe o quão vantajoso é realizar o clareamento.
Existe uma possibilidade do dente não clarear totalmente ou do dente escurecer novamente após um tempo do clareamento feito.
No primeiro caso, caso isso ocorra, existem outras opções para devolver a harmonia do sorriso ao paciente com as facetas e coroas em porcelana. No caso do dente escurecer depois de um tempo do tratamento feito, não é recomendado refazer o processo pelo risco de reabsorção radicular, já comentado no início do post. Nesse caso, também recomendamos um tratamento protético para igualar as tonalidades dos dentes.
Leia o post sobre facetas AQUI no blog para você saber um pouco sobre essa alternativa ao tratamento de Clareamento endógeno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *